Notícias

Skip Navigation LinksHome > Notícias > 20 DE NOVEMBRO: DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
segunda-feira, 20 de novembro de 2017

20 DE NOVEMBRO: DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA


Hoje (20/11), pela manhã, vários sindicatos reuniram-se no Pelourinho, junto à estátua de Zumbi dos Palmares, num evento para a comemoração do Dia da Consciência Negra. Em Salvador não é feriado, mas esperamos que algum vereador envie um projeto de lei à Câmara para mudar isso. A capital baiana tem uma população de maioria afro descendente e merece esta homenagem!

História do Dia Nacional da Consciência Negra

Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi neste dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.

A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também uma forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo.

Importância da Data

A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. Os negros africanos colaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país. É um dia que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira. 

A abolição da escravatura, de forma oficial, só veio em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão. 

Vale dizer também que sempre ocorreu uma valorização dos personagens históricos de cor branca. Como se a história do Brasil tivesse sido construída somente pelos europeus e seus descendentes. Imperadores, navegadores, bandeirantes, líderes militares entre outros foram sempre considerados heróis nacionais. Agora temos a valorização de um líder negro em nossa história e, esperamos, que em breve outros personagens históricos de origem africana sejam valorizados por nosso povo e por nossa história. Passos importantes estão sendo tomados neste sentido, pois nas escolas brasileiras já é obrigatória a inclusão de disciplinas e conteúdos que visam estudar a história da África e a cultura afro-brasileira.

Salvador tem série de eventos para celebrar o Dia da Consciência Negra; lista

Marcha

A Coordenação Nacional de Entidades Negras realiza nesta segunda-feira, às 14h, a 38ª Marcha da Consciência Negra Zumbi dos Palmares, partindo do Campo Grande até o Pelourinho. O objetivo é fomentar a reflexão de toda a sociedade, em especial para a população negra, sobre a história do Quilombo dos Palmares e seu último grande líder, Zumbi.

Show

O grupo Performáticos Quilombo leva o grito de poesia, música e resistência para o Palco da Convergência Negra, no Terreiro de Jesus, Centro Histórico de Salvador. O show começa às 19h desta segunda-feira. O grupo promete mostrar o que a Bahia tem de melhor na vertente afro pop brasileira, numa apresentação musical que interage com outras linguagens artísticas no palco.

Lavagem da Estátua de Zumbi dos Palmares

Também nesta segunda-feira, a partir das 8h30, na Praça da Sé, Centro Histórico de Salvador, acontece a 9ª Lavagem da Estátua de Zumbi dos Palmares. Promovida por organizações do Movimento Negro e outros movimentos sociais, o evento terá ainda o 1º Sarau da Consciência Negra: Pela vida da juventude negra, contra o genocídio.

Exposição e oficina de turbante

 De segunda a sexta (24), a Estação Acesso Norte do metrô de Salvador receberá a Exposição de Fotos Candaces – Espelho Contemporâneo, Rainhas Ancestrais, da historiadora e ativista social Elza Elisa Pereira, que apresenta o empoderamento da mulher negra através de fotografias de mulheres comuns. A mostra faz uma analogia com as candaces - mulheres fortes, mães e rainhas -, representadas, atualmente, por donas de casa, trabalhadoras e mulheres guerreiras.

Durante a segunda-feira, das 14h às 19h, a Estação Acesso Norte também vai receber uma oficina de turbantes, comandada pela turbantista e fundadora da Oro Mi Maió Artes, Dani Santana. A facilitadora da oficina é uma das modelos da exposição Candaces e vai ensinar técnicas para amarrações de turbantes, acessórios marcantes da moda africana. As ações são gratuitas e abertas ao público.

Estética e moda

A loja de confecções afro, Zambi, localizada na Estação da Lapa, vai realizar uma série de ações que buscam a valorização da cultura negra sob o ponto de vista estético e da moda. A partir das 14h desta segunda-feira, serão promovidas oficinas de maquiagem e de confecção de turbantes, além de desfiles com roupas e acessórios da Zambi. A programação será encerrada com uma apresentação de teatro que vai contar a história de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares e um dos maiores nomes da resistência contra o regime escravocrata no Brasil Colônia.

Cultura afro

O Shopping Center Lapa recebe o CulturAfro, projeto que irá mostrar o protagonismo cultural e artístico da população afro-brasileira. A programação de quatro horas inclui oficina de turbante, papo literário e uma apresentação especial do Rei e da Rainha Azevich da Escola Municipal Cônsul Schindler.

A cultura africana ganha espaço no evento com a exposição fotográfica “Traços 2017”, do Fotógrafo Alex Dantas, que ressalta a beleza da mulher baiana dentro de uma perspectiva cultural africana, evidenciando raízes, cores e elementos da estética negra.

A programação contará ainda com uma apresentação do Movimento Cultural Musa Negra da Bahia e uma aula pública com o tema: Conhecendo a Nossa História, com a Professora Mestre Eliane Boa Morte. O CulturAfro acontecerá das 15 às 19h, na praça de alimentação do shopping.

Caminhada em São Cristóvão

Organizada pela Escola Municipal do Parque São Cristóvão Professor João Fernandes da Cunha, a Marcha dos Estudantes pela Consciência Negra vai reunir cerca de 800 alunos de unidades escolares da região, como as escolas municipais Osvaldo Godilho, Juiz Oscar Mesquita e 25 de Julho. O evento é na segunda-feira (20), com saída às 8h30 da escola organizadora, localizada na Rua Álvaro Pontes Bahia, 157, e chegada na Praça da Matriz de São Cristóvão.

O Colégio Estadual Ypiranga promove nesta segunda-feir, às 10h, a 1ª caminhada da Educação, Saúde e Igualdade , nas ruas do bairro Dois de Julho. Com o tema "Engana-se quem pensa que a luta acabou", a caminhada segue pelas ruas do bairro, mobilizando estudantes, professores e a comunidade escolar.

 

www.suapesquisa.com e  G1 BA

 

 


Seminário Reforma Trabalhista e Negociação Coletiva

assista o vídeo
.
.