Notícias

Skip Navigation LinksHome > Notícias > CONTRIBUINDO NA CONSTRUÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO PARA RADIALISTAS
quinta-feira, 29 de junho de 2017

CONTRIBUINDO NA CONSTRUÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO PARA RADIALISTAS


O SINTERP/BA contribuiu, também, na construção de cursos de formação para Radialistas no estado, como o da UNEB de Conceição do Coité e o da Faculdade Jorge Amado, em Salvador, que fornecem ensino superior. Além disso, foram criados  os cursos técnicos da ETEBA (Escola Técnica da Bahia) e do ITEP (Instituto Técnico de formação Profissional) . O curso de Produção Audiovisual da Jorge Amado, que forma tecnólogos, também é destaque . O sindicato teve papel preponderante na criação e no estabelecimento desses cursos no estado. O curso da UESC (Universidade Estadual de Santa Cruz), em Ilheus, já existia e os Radialistas sem Registro foram muito incentivados pela entidade de classe para participarem dele e regularizarem sua situação.

O impedimento da obtenção do Registro Profissional através de carta do sindicato (atestado de capacitação) tornou-se procedimento normal no estado, devido à atuação dos últimos diretores.  Nos últimos seis anos, a Bahia foi o único estado do país que só encaminha e fornece Registro Profissional para Radialista através de formação por curso técnico, tecnólogo ou superior.  Cursos foram criados no estado   para que isso pudesse ocorrer e a Bahia é pioneira em fornecimento de Registros legalizados, com profissionais qualificados. Além disso,  houve o impedimento dos cursos fantasmas, que aconteciam no final de semana ou duravam , no máximo três dias. Era uma formação de faz de conta, somente com o objetivo de permitir aos alunos que tirassem seu Registro Profissional sem ter nenhuma qualificação, denegrindo a imagem da categoria e jogando no mercado de trabalho profissionais pouco gabaritados.

 

 


GREVE GERAL

assista o vídeo
.
.